top of page

Na hora da decisão, qual caminho você escolhe?

Você sabe a importância da hora de tomar uma decisão? O Blog AdC desta semana traz a entrevista com a Claudia Alcantara, coordenadora do projeto “Decisão Empreendedora”.

Ela comenta sobre as dificuldades e desafios na hora de tomar uma decisão consciente e os ensinamentos do projeto, realizado em parceria com o Instituto Syn.

Confira abaixo!

Você já parou para pensar em como toma suas decisões? Quais são os principais fatores que leva em consideração na hora de decidir alguma coisa? E como isso impacta a sua vida?

Nada é mais difícil e, portanto, tão precioso, do que ser capaz de decidir”.

A capacidade de conseguir tomar decisões apropriadas fortalece a confiança das nossas ações e isso se aplica tanto para a vida pessoal, quanto para a vida profissional. As decisões que tomamos direcionam o percurso dos caminhos e fazer isso com segurança é a melhor forma de garantir que os objetivos sejam alcançados.

Seguir uma linha de pensamento, definindo pontos que partam da realidade, permite chegar em decisões que possam ter uma margem de risco menor. Para os empreendedores isso é fundamental. Administrar um negócio para que ele seja bem sucedido precisa de muita análise e as tomadas de decisões precisam partir da realidade e capacidade do negócio para que ele perdure durante o tempo.

Pensando nisso, a Aventura de Construir, junto com o Instituto Syn, elaboraram um projeto voltado para a conscientização da tomada de decisão para microempreendedores, que fortalecem a consciência sobre seus negócios, analisando os pontos de melhoria e adaptação, para que possam tomar decisões mais apropriadas.

Para entender melhor sobre o trabalho e sobre esse tema, conversamos com a Claudia Alcantara, coordenadora do projeto. Veja abaixo:

  1. Me conta um pouco sobre você. Sua trajetória, área de formação…

Me chamo Claudia, sou formada em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas. Entrei no mercado de trabalho depois que já era casada e tinha filhos com 32/33 anos. Eu tinha um restaurante executivo e fui fazer um trabalho de análise de uma prestadora de serviço para a TV Bandeirantes. A partir desse trabalho eles me contrataram como assistente administrativa, depois gerente administrativa e então diretora administrativa. Depois o meu diretor foi para o SBT e me levou junto na mesma função. Então eu saí da televisão e continuei trabalhando nesta área administrativa, mas já estava querendo mudar para o terceiro setor e comecei a fazer vários cursos de várias instituições como FIESP etc.

Nesse meio tempo, me inscrevi para trabalhar no Projeto Guri, mas na época ele era realizado em conjunto com a TV Cultura. Eles analisaram meu perfil e decidiram que seria melhor trabalhar na própria TV Cultura, então eu voltei para a televisão, mas continuei mandando currículos para as organizações do terceiro setor. Então surgiu a oportunidade de vir trabalhar aqui na Aventura de Construir, com o projeto “Decisão Empreendedora” no qual vamos fortalecer o conhecimento dos empreendedores sobre os seus negócios também analisando essa parte financeira.

  1. Como está funcionando o projeto? Quais tópicos são trabalhados?

Esse projeto tem o foco básico de ajudar os microempreendedores a tomarem uma decisão menos impetuosa, que geralmente eles fazem sem ter conhecimento geral do negócio. Geralmente eles vão mais pela intuição. Por mais que saibam como é o negócio, nem sempre eles analisam bem a situação para tomar as decisões necessárias para o crescimento do empreendimento. Então o ponto básico é fortalecer o conhecimento dos negócios para assim tomarem uma boa decisão.

O projeto começou em março, com as inscrições, e vai até outubro. Primeiro é feito uma avaliação de impacto para entender tanto o negócio deles, quanto a forma que eles tomam decisões. O ponto básico começou com a análise SWOT (entenda a importância da análise swot para o seu negócio), que foi a segunda aula, que era para eles conseguirem pensar no seu negócio, quais eram as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças. Então foi explicado o que era o swot, o porquê da necessidade disso e foi como uma lição de casa para manter o engajamento durante o mês de abril, quando foram realizadas as assessorias individuais.

Em abril, durante as assessorias, foram tiradas dúvidas para ajudá-los a identificar seus negócios, porque agora, a partir de maio, vai ter o ciclo básico, formado por três matérias que todos vão assistir: planejamento estratégico, controle financeiro e tomada de decisão. Para o planejamento estratégico, nós precisamos da análise SWOT, então isso reforça as outras etapas.

Outro ponto importante é a parte financeira, já que muitos não realizam esse controle da receita, das despesas. Eles misturam o orçamento pessoal com o negócio. Então para que possam realmente entenderem o negócio, eles precisam fazer uma planilha, verificar se o empreendimento está dando certo. Depois, a outra aula seria como deveria ser um processo de decisão, então são essas três aulas básicas.

Com base nas assessorias individuais, foi levantada as necessidades de cada um. Por exemplo, em um foi analisada a necessidade financeira, outros precisam saber como mexer nas redes sociais, como fazer divulgação, outros precisam da parte de logística. Então vão ser formados grupos de 6-8 pessoas com o mesmo assunto para poder se aprofundar.

Vão ter 4 aulas sobre cada tema e cada participante escolherá 3 temas, resultando então em 12 assessorias coletivas durante o período até setembro. Depois, eles vão escrever tudo o que eles aprenderam para poderem consultar e aplicar realmente no negócio. Assim, será formado um material de todos os eixos para que todos possam ter as informações de todos os temas.

Então é uma forte imersão na realidade de cada negócio para que assim eles possam conseguir seguir um processo de análise para decisão.

  1. Quais são as principais dificuldades que as pessoas têm na hora de tomar uma decisão?

A impulsividade. A maioria vai pela impulsão, e a procrastinação também. Acho que mais de 50% das pessoas não querem tomar decisões e no geral atrapalham a elas mesmas. Existem decisões que você precisa tomar rápido, mas com base nas circunstâncias.

Muitos escutam conselhos que às vezes não fazem sentido, então eles precisam se fortalecer para conseguir distinguir quais decisões fazem sentido e quais não.

  1. O projeto é voltado para empreendedores, mas essas dicas podem impactar na tomada de decisão em outros aspectos da vida?

Sim, na verdade a gente começa pelo processo de análise em cima da vida deles, como eles geralmente já tomam decisões, se é rápida, por intuição, se ficam procrastinando. Então isso é uma coisa que é deles, a gente só analisa e ajuda a cada um perceber os seus pontos de melhoria para conseguir tomar uma decisão mais razoável. 

  1. Como se ensina esse tema? Quais são as abordagens para ensinar a tomada de decisão?

A tomada de decisão não é só para o negócio, é para a vida inteira. Como eles se portam na vida vai ajudá-los numa maneira geral a serem mais ponderados, a ter o conhecimento necessário para , em qualquer assunto, pensar antes de agir. Então o fortalecimento no reconhecimento das situações é fundamental, a partir de dados concretos, da questão financeira, da análise swot e etc. Nossa função é mostrar o caminho desse autoconhecimento para que eles, sozinhos, consigam chegar na resposta de qual é a melhor decisão.

  1. Porque é importante ter consciência para tomar uma decisão?

Para você entender se aquilo realmente está certo. Por exemplo, você vai abrir um negócio e está em um local afastado, com poucas casas ao redor. Você quer abrir um mercadinho, mas só moradores de 4 ou 5 casas vão lá comprar no seu estabelecimento, então não tem lógica. Você quer abrir um negócio mas tem que ver se faz sentido, estudar, analisar os pontos. Você vai ter que analisar todas as situações para você fazer a escolha certa, tomar as decisões para não cair no risco.

Tomar decisões é muito mais do que apenas decidir, é analisar, comparar e verificar o que faz mais sentido dentro de uma determinada situação. Mas não existe uma fórmula perfeita da decisão, então se fortalecer para que isso se torne mais uma ferramenta para sua vida, é essencial!

Ficou interessado sobre o tema? Veja mais dicas nas nossas redes sociais e fortaleça seu conhecimento participando do projeto “Decisão Empreendedora”.

Comments

Couldn’t Load Comments
It looks like there was a technical problem. Try reconnecting or refreshing the page.
bottom of page