top of page

Mulheres na liderança: como construir caminhos que desafiam os obstáculos?



Para começar, quero que todos reflitam sobre a palavra "liderança".


Refletiu? E então no que você pensou?


Ao pensarmos no significado, podemos contextualizar em: ser um profissional que motiva, leva ensinamentos, incentiva a equipe, dá o exemplo, ofereça recompensas, seja democrático, é querido, tem um ótimo relacionamento com os colaboradores e entre outros termos. Mas ao falarmos de pessoas que estão na liderança, também podemos imaginar mais homens ocupando esse lugar do que as mulheres, não é mesmo? A realidade das profissionais mulheres do país ainda é uma luta árdua para alcançar certas posições e você, microempreendedor ou microempreendedora, tem um papel fundamental na mudança deste cenário. Para isso, é preciso entender as barreiras e como podem solucioná-las.


Em um estudo feito em 2022 pelo IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - e publicado pelo O Globo, foi divulgado que as mulheres em cargos de alta posição recebem em média 22% a menos em comparação aos homens que exercem a mesma função. Este dado revela que os valores da sociedade moldadas ao longo de muito tempo atrás, reproduz uma estrutura de invisibilidade e inferiorização das mulheres no papel de relevância no atual mercado de trabalho. Mulheres que eram vistas no papel de subordinação aos chefes de família e sem deveres trabalhistas que levasse aos altos cargos que qualquer outro homem pode ocupar, sendo assim, a sua função baseava-se em gerar e cuidar dos filhos ou das filhas. Dessa forma, os estereótipos - a imagem de alguém ou algo sendo atribuído como padrão - que são construídos ao longo dos séculos, conduzem os resultados obtidos para explicar o atual cenário trabalhista.


No Brasil, as mulheres representam 51,5% da população de acordo com o estudo do Censo Demográfico de 2022. O dado revela que por mais que as mulheres sejam a maioria em nosso país, ainda há impasses para as empresas terem um olhar interno em rever se a cultura organizacional - conjunto de valores, crenças e comportamentos da sua empresa - sejam colocados em prática ou até mesmo passar por atualizações de políticas internas que reflitam o cenário atual.


Afinal, ter uma cultura organizacional mais inclusiva, que promove diferentes perspectivas para inovação, resolução de problemas, criatividade, além de inspirar outras mulheres a estarem na mesma posição de liderança, resulta em melhor desempenho nos negócios.


Com base no que foi dito, quero saber se de fato você está comprometido em mudar este cenário? Se sim, então aqui vai algumas dicas de como podem avaliar as práticas internas do seu negócio:


  • Faça uma pesquisa interna e de forma anônima em conjunto com os colaboradores para entender a representação das mulheres em cada nível hierárquico em comparação com os homens e identifique qual a percepção dos funcionários sobre inclusão, igualdade de oportunidades, suporte pessoal e profissional;

  • Reavaliem a cultura do seu negócio se de fato refletem no compromisso da promoção das mulheres na liderança;

  • ·Analise as políticas e práticas se tratando do processo seletivo de contratação e identifique a forma como recruta, conduz e promove a seleção e o desenvolvimento de novos membros.


Depois de obter as respostas, aqui vai algumas dicas de como podem fazer novas mudanças, tendo como objetivo promover mais mulheres na liderança:


  • Criar um espaço para debates dedicados à igualdade de gênero e liderança feminina, em que as mulheres possam fornecer e compartilhar experiências de como o seu negócio pode melhorar nas práticas e condutas;

  • Fornecer feedback construtivo e oportunidades para as mulheres estudarem e se desenvolverem de acordo com o cargo atual até ao cargo que almejam, tendo como objetivo aprimorar seus conhecimentos e crescer profissionalmente;

  • Promover flexibilidade no trabalho que permita as mulheres equilibrar as responsabilidades do trabalho profissional com o pessoal;

  • Promover uma política salarial em que as mulheres que ocupam os mesmos cargos que os homens recebam os mesmos salários;

  • Estabelecer metas para que as mulheres em cargos de liderança consigam ser no mínimo a metade em relação aos homens.


Comunicar as mudanças:


Através de uma reunião com todos os funcionários, você pode fazer uma apresentação de forma descontraída, mostrando todos os pontos de alteração e seu objetivo com isso. Tente demonstrar leveza ao abordar o assunto e mostre que está disposto a trabalhar colaborativamente a fim de promover um espaço acolhedor, diverso, inclusivo e respeitoso.


Uma comunicação eficaz é fundamental para o êxito do seu empreendimento. Isso envolve não apenas compreender e atender às necessidades dos colaboradores, mas também colaborar com eles para identificar e implementar melhorias. Em seguida, é crucial comunicar claramente as mudanças realizadas, especialmente aquelas direcionadas para promover a presença das mulheres em cargos de liderança. Essa abordagem não apenas fortalece a reputação do seu negócio, mas também contribui para a criação de um ambiente de trabalho mais inclusivo e valorizado. Isso, por sua vez, tende a impulsionar o desempenho geral da empresa, aumentando a atração e retenção de talentos femininos qualificados, que são incentivados a buscar crescimento profissional dentro da organização.


Por hoje é só e espero que vocês tenham gostado da discussão sobre o tema que é tão importante promover.


Te vejo na próxima!

Comments

Couldn’t Load Comments
It looks like there was a technical problem. Try reconnecting or refreshing the page.
bottom of page